RecursosPlanosQuem SomosParceirosBlog

Mercado do E-commerce

Live Commerce: conheça a tendência que veio para ficar

Christianne Bajon

Por: Christianne Bajon

Atualizado há 2 anos

Para quem tem e-commerce, existe coisa melhor do que conquistar muitas vendas? Sim! Conquistar muitas vendas e, ao mesmo tempo, saber exatamente para quem está vendendo, estabelecer um relacionamento com essa audiência, reforçar a presença de marca e poder mensurar tudo! Com o Live Commerce tudo isso é possível! 

Esse formato de venda tem deixado de ser uma tendência e está cada vez mais perto de se tornar uma estratégia obrigatória para e-commerces de todos os segmentos e tamanhos.

De acordo com a eMarketer, o Live Commerce vai movimentar mais de US$ 500 bilhões em todo o mundo até o final de 2022. Já a McKinsey prevê que, até 2026, o formato será responsável por 20% das vendas mundiais do e-commerce.

Neste conteúdo você vai conhecer melhor sobre o Live Commerce e entender como esse formato de vendas pode ser uma excelente aposta para o seu negócio. 

 

O que é o Live Commerce?

 

O Live Commerce é um formato de venda online que usa as transmissões ao vivo - as famosas lives - para conquistar vendas a partir da interação bem próxima e simultânea com o público nas redes sociais.

Para além de aumentar as vendas, a principal intenção do Live Commerce é criar um ambiente de maior exclusividade com os seguidores da loja virtual.

Sabe as lives que ganharam destaque durante o começo da pandemia da Covid-19? Então, elas podem ser consideradas modelos de Live Commerce. Isso porque entre uma apresentação e outra, os apresentadores, em sua maioria artistas e influenciadores digitais, falam sobre a marca e produtos específicos.

A maior diferença entre essas lives e as que são 100% Live Commerce está na plataforma de apresentação, que permite o usuário realizar a compra do produto diretamente, sem a necessidade de ir para outro canal finalizar a compra. 

Ou seja, o Live Commerce acontece quando uma marca realiza uma transmissão ao vivo, por meio de uma plataforma específica, os seus seguidores assistem ao conteúdo e podem simultaneamente comprar os produtos que são apresentados. 

 

As vantagens do Live Commerce

Não é à toa que esse modelo de vendas tem ganhado tanto destaque, isso acontece, pois ele pode trazer diversos benefícios para e-commerce. Conheça alguns abaixo:

 

Engajamento: Por tratar diretamente com o seu próprio público, as transmissões ao vivo trazem um maior engajamento de usuários do que em uma postagem comum nas redes sociais, aumentando as chances de vendas;

Vendas: Ao gerar um grande nível de exposição dos produtos em tempo real para os seguidores e, em sua maioria, com a validação de um influenciador digital ou artista, a loja virtual garante uma velocidade maior de suas vendas;

Reconhecimento: Se a pessoa está na live do seu e-commerce, ela já está reconhecendo automaticamente a cara da empresa. Assim, um relacionamento entre o usuário e a marca pode surgir, criando laços e confiança na marca.

Dados: Tudo o que envolve o Live Commerce gera dados. Informações relacionadas à transmissão em si, as vendas e à audiência, podem ser uma rica fonte de informação e a partir da análise desses dados seu e-commerce pode ser cada mais assertivo nas estratégias.

 

Exemplos de Live Commerce no Brasil

 

Existem diversas lojas virtuais no Facebook e Instagram que fazem transmissões ao vivo para vender seus produtos diretamente aos seus clientes e seguidores. Além disso, algumas empresas usam os próprios sites para realizar suas lives.

 

Um bom exemplo é o Mercado Livre, que desde novembro de 2021 tem uma página focada apenas em seu Live Commerce. De forma periódica, apresentadores e influenciadores digitais fazem suas transmissões focadas em produtos de videogames a decoração.

o-que-é-live-commerce

Outro grande player do mercado que investe em Live Commerce e marca presença no streaming para suas vendas é a Magazine Luiza. A Magalu costuma usar o canal no YouTube para fazer as lives e apresentar ofertas, cupons e criar muita interação com o seu público. 

 

A Americanas.com é outro grande exemplo do mercado! Dentro do próprio aplicativo da marca existe um espaço destinado ao Live Commerce. Além disso, em 2021, a empresa fechou uma parceria com a britânica OOOOO para lançar sua plataforma de Live Commerce, com a opção de criar uma joint venture para explorar essa vertente.

Case de sucesso da Americanas com Live Commerce 

 

Durante a Black Friday de 2020, a Americanas apostou no formato de Live Commerce. O evento se tornou um palco para mensagens da marca e também uma importante ferramenta de negócio. Com quatro horas de duração, a live foi comandada por um dos criadores mais famosos do Brasil.

Além de bater a meta de crescimento da receita dos itens anunciados durante a transmissão, esses mesmos produtos registraram 10x mais buscas e 7x mais conversão. E 75% da audiência do Show da Black Friday afirmou ter feito alguma ação com relação às ofertas durante a live, dentre elas: compras, download do aplicativo e acesso ao site.

live-commerce-resultados

Com mais de 15 tipos de ativações pensadas para manter o engajamento e vendas durante a live, a marca divulgou cupons de desconto, compartilhou memes, desafios, comparação de produtos e deixou um legado: a Americanas foi a varejista mais associada à Black Friday e, sinônimo de transmissões ao vivo. 

 

Números do Live Commerce no Brasil

A seguir listamos os principais números relacionados ao Live Commerce no Brasil. Os dados podem gerar insights sobre o modelo de negócio e como usá-lo na estratégia do seu e-commerce. Confira!

  • Segundo o Grupo Bittencourt, consultoria especializada no desenvolvimento, gestão e expansão de redes de negócios e franquias, 66% do público nas participações das ações de Live Commerce em 2021 foi feminino.
  • 37% é o crescimento no interesse pelo tema “live commerce” no Brasil, nos últimos três anos, de acordo com a Novarejo;
  • Segundo dados levantados pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), em 2021, o formato de Live Commerce cresceu quase 40% no Brasil e gerou um faturamento em torno de R$ 304 bilhões.
  • Em pesquisa realizada pelo Youtube, 70% dos brasileiros conectados já compraram algo que viram em um vídeo na plataforma, enquanto mais da metade das pessoas que assistem a vídeos sobre algum produto ou serviço ficam mais interessadas em conhecer o que viram.

 

Como já dissemos, de nada adianta você ter uma solução se ainda não tem metas claras, com KPIs, indicadores e métricas traçadas.

Se você ainda precisa aprofundar sobre Data Analytics e cultura de dados, preparamos um Guia Completo que te ajudará a aprimorar a visão de Data Analytics.      

Agora, se você quer já transformar sua gestão de e-commerce em uma gestão de alta performance, tomando decisões precisas que transformarão seu e-commerce em uma máquina de vendas: Teste Grátis por 15 Dias ou Agende uma reunião com nosso Especialista

 

PlanD, a Solução de Dados para E-commerces que Buscam Resultados Exponenciais.

Veja como a PlanD pode aumentar os resultados do seu e‑commerce

Teste grátis por 7 dias. Não é necessário cartão de crédito